Savassi, sempre Savassi

.

Aos sábados, a Savassi é especial. As pessoas passeiam pelo bairro, as lojas estão abertas até às 14 horas, as cafeterias funcionam o dia todo e a boêmia começa tarde. Explore e se perca pelas ruas, você vai descobrir como esse bairro é cativante.

9h00

Café da Manhã - Comece o seu dia na cafeteria OOP. Junto com a loja ao lado, a Patrícia de Deus, o café promove uma intervenção urbana com bordadeiras ao ar livre. Também preparou um combo de café especial para o Savassi Festival.Aproveite cada segundo dos deliciosos cafés e depois conheça as ótimas livrarias da rua, a Scriptum, a Quixote e a tradicional livraria Ouvidor.

11h00

Mais livros? Caminhe até a Livraria da Rua - um ambiente amplo e charmoso, que realiza frequentemente shows de jazz e de música instrumental. Dica: visite a seção sobre música especialmente criada para o festival.

Ao lado da Livraria da Rua fica a Galeria Celma Albuquerque, que desde 1998 se destaca por uma apresentação singular de obras e artistas contemporâneos, permanentemente atenta à polissemia de suas linguagens, suportes e configurações. De Alessandro Lima a Waltercio Caldas, você encontrará grandes artistas nacionais e os mais destacados artistas mineiros, como Éder Santos, Nazareno, Roberto Bethônico, dentre muitos outros.

Logo ali, pertinho, no quarteirão da esquina tem a Endossa BH, uma loja colaborativa, super charmosa, com produtos de designers e estilistas mineiros. Vale dar uma passada por lá! 

12h30

Hora para uma pausa. Logo ali do lado, visite o charmoso wine bar Rex Bibendi. Aproveite o céu azul e ensolarado do inverno belo-horizontino com um flight de vinhos mineiros, selecionados especialmente para o Savassi Festival. O flight é um serviço de diversos vinhos, para que se possa conhecer um conjunto da bebida ao mesmo tempo. Relaxe e aproveite para observar o vai e vem de moradores - e atletas do Minas Tênis Clube - caminhando pela região.

14h30

Circuito Liberdade - Caminhe até a praça da Liberdade, importante ponto histórico, arquitetônico, cultural e afetivo de Belo Horizonte. Vá até o Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB-BH. Explore este belo edifício de estilo eclético, visite as exposições e, então, almoce no Café com Letras Liberdade.

16h00

Passeie mais um pouco pela raça da Liberdade e conheça os prédios que eram ocupados pela administração do Governo do Estado de Minas Gerais e que foram transformados em centros culturais. Para além da praça, nas ruas laterais, existem duas pequenas pérolas, o Centro de Arte Popular Cemig, com a mais bela e genuína arte de Minas, e o inusitado Museu do Cotidiano, onde as visitas devem ser agendadas.

Feira do Vinil e CDs Independente - Uma caminhada de 10 minutos leva você para a tradicional e prestigiada Feira do Vinil e CDs Independentes, na casa de shows A Autêntica, que fez uma seleção especial para o Savassi Festival. Você certamente vai encontrar raridades. A feira acontece mensalmente.

Academia do Café - Os admiradores dizem que ali é extraído o melhor café da cidade. O fato é não há dúvida de que o movimento dos cafés especiais começou na Academia. Tome um café e pergunte sobre o campeonato de baristas.

Café com Letras Savassi - o Café é o criador do Savassi Festival, uma referência no campo do jazz e da música instrumental. Ali,você pode se engajar no esporte predileto do belo-horizontino: sentar em uma mesa na calçada, bater papo e ver o tempo passar. Se der sorte, ainda ouvirá os ótimos pianistas que tocam ali no sábado à tarde.

18h30 

Faça uma parada na Pão de Queijaria para experimentar um cardápio especial de pães de queijo. O DJ Zubreu faz set especial, balcan swing, na sexta-feira, para o Jazz Remixed. Logo ali do lado, a Craft Beer Station possui um cardápio extenso de cervejas artesanais, com várias opções da excelente produção local. Prefere coquetéis? No Bombshell, no Santeria e no Restaurante do Ano você encontrará ótimas opções. Ali pertinho, o Cabernet Butiquim oferece uma experiência de degustação de vinhos descomplicada.

20h00

Para começar a noite musical de sábado, vá ao Teatro do Minas Tênis Clube, clube de esportes tradicionalíssimo de Belo Horizonte. Se conseguir chegar antes do show de Ellen Oléria e Alma Thomas, dê uma olhada na portaria 1, referência no estilo Art Deco, em frente à Casa Fiat de Cultura.

21h30

Depois do show, caminhe pela rua Antônio de Albuquerque, assista ao restinho do show do Teach me Tiger no Restaurante do Ano, e estique até o Café com Letras Savassi, onde os DJs Petulante e Bill apresentam seus sets especialmente criados para o Savassi Festival, o chamado Jazz Remixed, o upbeat soul jazz e jazz instrumental remixado

22h30

E ainda dá pra ir até o Querida Jacinta para experimentar a pizza de queijo minas Araxá Senzala com tomate seco, acompanhada de um chopp artesanal da casa, o Jacinta Amber Lager.

01h00

Se você continua cheio de animação e energia, termine sua noite na tradicional e underground casa de shows e bar dançante A Obra. O inferninho subterrâneo é uma instituição da cidade.